Caqui

0
1169

caqui  ou dióspiro  é o fruto do caquizeiro ou diospireiro, uma árvore da família Ebenaceae. O nome dióspiro (Diospyros) tem origem no grego: διόσπυρος (dióspyros), que significa alimento de Zeus, enquanto caqui vem do japonês kaki.

Existem diversas variedades: a vermelha, quando madura, é muito doce e mole e precisa de muito cuidado no transporte para não se amassar. Esta variedade é muito consumida em Portugal. A variedade conhecida como caqui-chocolate (no Brasil) é de cor alaranjada e no interior tem riscas cor de chocolate. É mais dura e resistente e não tão doce como a vermelha. Tem poucas calorias (cerca de 80 por 100 g) e possui vitaminas A, B1, B2 e E, além de cálcio, ferro e proteínas.

O caqui é muito cultivado na região sul do Brasil e no estado de São Paulo, particularmente em Itatiba, Piedade e em Mogi das Cruzes, conhecida como Terra do Caqui, pois o fruto dá-se bem em climas amenos e frios (subtropical e temperado). No Brasil, as primeiras variedades do caqui doce foram trazidos por imigrantes japoneses em 1916. Os brasileiros só conheciam o caqui do tipo adstringente, aquele que «amarra a boca». É também cultivado em Portugal, nomeadamente na região das Beiras.

Dono de uma aparência similar à do tomate, o caqui tem um sabor doce e suave. Não está entre as frutas mais populares mas está ganhando destaque por conta de suas propriedades. Veremos aqui para que serve o caqui.

Propriedades Nutricionais do Caqui

Quando se encontra maduro, o caqui é fonte de nutrientes como fibras, proteínas, vitamina A, vitaminas do complexo B, vitamina C, vitamina K, cálcio, magnésio, manganês, fósforo e potássio. A cada 100 g, ele possui 70 calorias, 18,6 g de carboidratos, 0,6 g de proteínas, 3,6 g de fibras e 0,2 g de gorduras.

8 Benefícios do Caqui, para que serve e propriedades

No artigo de hoje a gente vai conhecer esse alimento um pouco melhor, descobrir quais são os benefícios do caqui, conhecer suas propriedades e para que serve essa fruta.

 1 – Perda de peso

É preciso tomar cuidado ao falar dos benefícios do caqui para a perda de peso. Fonte de fibras e composto por uma boa quantidade de água, o alimento contribui com a promoção da sensação de saciedade ao organismo, o que é excelente para controlar o apetite, reduzir a quantidade de calorias ingeridas e, consequentemente, emagrecer. Além disso, apesar de não ser pobre em calorias, ele também não é rico, como vimos no início do texto.

No entanto, há uma ressalva: o teor de açúcar encontrado no caqui é não é baixo, são 12,53 g a cada 100 g. Por isso, a melhor saída para aproveitá-lo bem é consumi-lo antes de uma sessão de treinamentos, o que fará com que esse açúcar seja convertido em energia que será gasta pelo corpo durante os exercícios.

Essa tática também pode ajudar em relação à hidratação na hora da malhação, visto que a fruta fornece boas doses de água ao organismo e que ocorre a perda de líquido por meio de suor durante a prática de atividades físicas.

 2 – Saúde dos olhos

Outro dos benefícios do caqui é o de proteger a saúde dos olhos. Isso porque ele possui os carotenoides luteína e zeaxantina que já foram apontados por estudos científicos como substâncias capazes de melhorar e manter a visão.

Eles agem na retina, combatendo a degeneração macular e prevenindo a catarata. Mas não é só isso: o alimento também é fontes das vitaminas A, C e K que trazem propriedades antioxidantes e protegem contra danos na retina.

Juntos, as vitaminas e os carotenoides reduzem e limitam os danos causados pela radiação ultravioleta e reduzem as rugas que surgem na pele que fica ao redor dos olhos.

3 – Sistema digestivo

As fibras encontradas na fruta auxiliam o processo digestivo. Elas facilitam a passagem das fezes, previnem a prisão de ventre e infecções anais, além de poderem auxiliar no tratamento de câncer de cólon.

4 – Combate aos radicais livres

As vitaminas e os carotenoides que citamos no tópico 2 também possuem ação antioxidante, que protegem o organismo contra a ação dos radicais livres, que causam danos às células e são responsáveis pelo desenvolvimento de um câncer.

5 – Previne o envelhecimento

Como os radicais livres também trazem um envelhecimento mais rápido e precoce e existem substâncias na fruta que o combatem, podemos dizer que a proteção contra o envelhecimento antes do tempo é um dos benefícios do caqui.

As vitaminas A, C e K cuidam da pele, mantendo-a saudável e reduzindo o aparecimento das rugas que acompanham o avanço da idade.

6 – Sistema imunológico

Por ser fonte de vitamina C, o alimento melhora a imunidade e fortalece o sistema de defesa do corpo. Além disso, ao possuir esse nutriente a fruta melhora a absorção de ferro por parte do organismo, o que é importante para o transporte de oxigênio pelo corpo, já que o mineral compõe a hemoglobina dos glóbulos vermelhos, que é a proteína responsável por essa função.

7 – Saúde do coração

O caqui é fonte de potássio, um nutriente que expande os vasos sanguíneos e relaxa os músculos, o que colabora com o controle da pressão arterial. E uma vez que a pressão arterial está bem regulada, o coração não sofre estresse e consegue funcionar direitinho.

O fato da fruta ser rica em água e pobre em gordura ainda faz com que ela colabore com os bons níveis de colesterol.

Para quem sofre com a retenção de líquido, o alimento é uma ótima opção, tendo em vista que possui efeito diurético, ou seja, que estimula a urina, sem provocar a perda de potássio, algo que pode ocorrer com o uso de alguns medicamentos diuréticos.

Dicas para escolher e armazenar os seus caquis

Quando for comprar a fruta, opte por aquela que tiver uma cor profunda, pele lisa e brilhante e seja gorda. Procure não levar um caqui com manchas, feridas ou pele rachadas.

Se os seus caquis ainda não estiverem maduros, você pode colocá-los em cima de um saco de papel à temperatura ambiente para estimular o amadurecimento. No entanto, assim que eles ficarem bons para comer, a recomendação é guardar na geladeira e consumir o mais rápido que puder.

O outro lado do caqui

O caqui oferece todos esses benefícios, mas, por outro lado, ele traz efeitos que não são tão bacanas assim. O alimento possui altas doses de tanino, uma substância que pode trazer efeitos tóxicos ao organismo, já que pode influenciar a absorção de nutrientes. Portanto, exagerar no consumo do alimento não é uma boa ideia.

Comer a fruta de estômago vazio ainda causa diarreia. Os pacientes com diabetes devem tomar um cuidado especial por conta do alto teor de açúcar do caqui, o que pode elevar o nível de açúcar no sangue.

Conhecido como a fruta do outono, o caqui além de saboroso possui muitos nutrientes e, consequentemente, muitos benefícios. Originário da China, o caqui se espalhou pelo Japão e depois pelo mundo conquistando muitos consumidores não apenas quando consumida na forma de fruta, mas também como doce e suco, por exemplo.

O fruto deve ser consumido maduro e, sempre que você comprar, procure consumir em poucos dias, armazenando sempre na geladeira. As folhas, assim como o fruto, podem ser secos à sombra para consumo ou preparo de chá.

O caqui é rico em antioxidantes e fitonutrientes, que são responsáveis por combater os radicais livres. Estes causam doenças degenerativas como o câncer, catarata, degeneração muscular, além de provocarem o envelhecimento precoce da pele. Além disso, é rico em fibras, de forma que seu consumo ajuda a regular o intestino e a perder peso, pois proporciona a saciedade e reduz o desejo de consumo de açúcar.

A fruta é rica ainda em vitamina C, sendo eficaz no combate a gripes e resfriados, além de melhorar e fortalecer o sistema imunológico. Seu consumo ajuda na desintoxicação do corpo, removendo todas as substâncias tóxicas que ficaram armazenadas no cólon e, consequentemente, protege contra o câncer de cólon.

Com propriedades alcalinizante, antioxidante, estomáquica, fortificante, laxante, nutritiva e tônica, o consumo da fruta é indicado para catarro na bexiga, constipação intestinal, febre, problemas do fígado e do estômago, auxiliar no tratamento de tuberculose e de problemas das vias respiratórias.

Receitas

Um caqui maduro, para tratamento da diarreia, pode ser amassado com uma banana-maçã e consumido como único alimento durante dois dias ou mais. Já quando for usado para cicatrizante de feridas, prepare com uma colher de sopa da casca do tronco picada em um copo de água em fervura em um recipiente. Desligue o fogo, cubra e espere esfriar. Coe e aplique nas regiões lesadas da pele com um algodão ou pano higienizado.

Tabela nutricional do caqui

Confira abaixo a lista com as substâncias que fazem parte da composição da fruta:

Porção de 100 g:

  • Energia: 70 Kcal;
  • Carboidratos: 18,59 g;
  • Açúcar: 12,53 g;
  • Fibra Alimentar: 3,6 g;
  • Gorduras: 0,19 g;
  • Proteína: 0,58 g;
  • Vitamina A: 81 ug;
  • Betacaroteno: 253 ug;
  • Luteína e zeaxantina: 834 ug;
  • Vitamina B1: 0,03 mg;
  • Vitamina B2: 0,02 mg;
  • Vitamina B3: 0,1 mg;
  • Folato: 8 ug;
  • Vitamina B6: 0,1 mg;
  • Vitamina K: 2.6 ug;
  • Vitamina C: 7,5 mg;
  • Colina: 7,6 mg;
  • Cálcio: 8 mg;
  • Magnésio: 9 mg;
  • Ferro: 0,15 mg;
  • Fósforo: 17 mg;
  • Potássio: 161 mg;
  • Manganês: 0,355 mg;
  • Zinco: 0,11 mg.

Pé de caqui é chamado de caquizeiro

Flor do caquizeiro